SÍMBOLO

O termo símbolo, com origem no grego σύμβολον (sýmbolon), designa um elemento representativo que está (realidade visível) em lugar de algo (realidade invisível) que tanto pode ser um objeto como um conceito ou idéia, determinada quantidade ou qualidade. O "símbolo" é um elemento essencial no processo de comunicação, encontrando-se difundido pelo quotidiano e pelas mais variadas vertentes do saber humano.

LOGOTIPO

Logotipo, ou logótipo, refere-se à forma particular como o nome da marca é representado graficamente, pela escolha ou desenho de uma tipografia específica. É um dos elementos gráficos de composição de uma marca, algumas vezes é o único, tornando-se a principal representação gráfica da mesma.
Logotipo é uma assinatura institucional, a representação gráfica da marca. Por isso ela deverá aparecer em todas as peças gráficas feitas para a empresa. Como toda assinatura, a logotipo precisa seguir um padrão visual que o torna reconhecido onde quer que ela seja estampada.
Usar corretamente o logotipo é uma das ações obrigatórias para o reforço da imagem e da personalidade da empresa.

LOGOMARCA

Logomarca é um neologismo usado de forma empírica e genérica, para designar logotipo, símbolo ou marca, sem que haja consenso nem precisão absoluta ao que ele se refere, se apenas ao símbolo, ao logotipo ou ao sinal misto (combinação de ambos). O seu uso está popularizado no Brasil e o termo consta do dicionário Aurélio. No entanto, o termo é considerado inadequado por alguns designers por, segundo eles, não possuir a necessária precisão.l

LOGO

O Logos, no grego, significava inicialmente a palavra escrita ou falada - o Verbo. Mas a partir de filósofos gregos como Heráclito passou a ter um significado mais amplo. Logos passa a ser um conceito filosófico traduzido como razão, tanto como a capacidade de racionalização individual ou como um princípio cósmico da Ordem e da Beleza.

MARCA

É a representação simbólica de uma entidade, qualquer que ela seja, algo que permite identificá-la de um modo imediato como, por exemplo, um sinal de presença, uma simples pegada. Na teoria da comunicação, pode ser um signo, um símbolo ou um ícone. Uma simples palavra pode referir uma marca.O termo é freqüentemente usado hoje em dia como referência a uma determinada empresa: um nome, marca verbal, imagens ou conceitos que distinguem o produto, serviço ou a própria empresa. Quando se fala em marca, é comum estar-se a referir, na maioria das vezes, a uma representação gráfica no âmbito e competência do designer gráfico, onde a marca pode ser representada graficamente por uma composição de um símbolo e/ ou logotipo, tanto individualmente quanto combinados.



LOGO OCULTO

O logotipo é a parte visual representativa de uma empresa.

Alguns, porém apresentam-se aos nossos olhos com símbolos ocultos que nos transmitem mensagens que reforçam a identificação da marca. Esses símbolos ocultos são “mensagens subliminares”, introduzidas no logotipo, e que a primeira vista podem passar despercebidas.

Para visualizar alguns exemplos, consulte no índice “LOGO OCULTO”

SIMBOLOGIA TUMULAR

Na arte tumular, também se usa símbolos que é uma forma de representação de determinados contextos históricos, ideológicos, religiosos, sociais e econômicos, onde a morte se torna um grande espetáculo da vida, representando a simbologia de saudades, amor, tristeza, nobreza, respeito , inocência, sofrimento, dor, reflexão, arrependimento, dando sentido às vidas passadas preservadas no silêncio dos cemitérios. A simbologia tumular designa um elemento representativo visível em lugar de algo invisível, que tanto pode ser um objeto, como um conceito ou idéia. O símbolo tem exatamente essa propriedade excepcional de sintetizar, numa expressão simples e sensível, todas as influências do inconsciente e da consciência, bem como das forças instintivas e espirituais, em conflito ou em vias de se harmonizar no interior de cada ser. Desta forma, o símbolo é muito mais do que um simples sinal, transcende o significado e depende da interpretação que, por sua vez, depende de certa predisposição para ser interpretada. Ela intensifica a relação com o transcendente. A simbologia tumular está carregada de afetividade e dinamismo que harmoniza o ser vivente perante a morte, perpetuar a vida.

Conheça a simbologia tumular acessando o link:

www.simbologiatumular.blogspot.com

27/04/2011

NISSAN - Logotipo


A história da NISSAN começou em 1911 quando nasceu a Kwaishinsha Motor Car Company, num bairro de Tóquio chamado Azabu-Hiroo, pelas mãos de Masujiro Hashimoto e com o suporte financeiro de três parceiros de negócio, Kenjiro Den, Rokuro Aoyma e Meitaro Takeuchi. Três anos depois, a empresa já produzia o Modelo 41, batizado com o nome de DAT (lebre em japonês), retirado das primeiras letras dos nomes dos financiadores do projeto: Den, Aoyma e Takeuchi. O Dat 41 era um carro simples e convencional, mas luxuoso. Tinha um motor de um cilindro com 15 cavalos de potência e transportava confortavelmente cinco pessoas. Em 1917 a empresa é comprada pela sua própria rede de revendas, tornando-se a Dat Motor Vehicle Co. A nova empresa produziu a segunda geração de automóveis DAT, chamado Modelo 51.

A evolução visual
Em meados de 1981 é estabelecido um novo programa de identidade corporativa. O nome NISSAN passaria a ser utilizado em todos os novos produtos produzidos pela Nissan Motor Co., sendo abolida a designação DATSUN. Em dezembro de 1982, um novo logotipo da marca é introduzido. A moldura azul (cor do céu e do sucesso na cultura japonesa) e um círculo vermelho ao fundo (que representam a luz do sol e a sinceridade) remetem ao provérbio “sinceridade leva ao sucesso”. Era a primeira vez que a palavra NISSAN aparecia no logotipo. Antes disso, os veículos eram comercializados sob a marca DATSUN.
-

Fonte:mundodasmarcas.blogspot.com




Nenhum comentário:

Postar um comentário

LOGOS E MASCOTES DAS COPAS DE FUTEBOL

SÍMBOLOS DAS OLIMPIÁDICAS

BANDEIRA DO BRASIL: EVOLUÇÃO DESDE A COLÔNIA

Repúblicas Soviéticas (Antigas) - Brasões e Bandeiras - Советских республик (бывший)-гербы и флаги